sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

PRÓLOGO


SEMPRE EM MEU CORAÇÃO

Versão impressa (livro) e digital (ebook)!
Para adquirir o seu basta acessar:

Comprar versão impressa (livro):

Comprar versão digital (ebook): 


Deixou escapar um suspiro alto sem querer. Foi o que bastou para que a mulher mais velha ralhasse:

- Você não é paga para sonhar, menina! Termine logo essa limpeza!

Com os olhos muito arregalados, Nora sacudiu o espanador que tinha nas mãos com muito mais velocidade e presteza. A última coisa que queria era que a outra fizesse queixa. Não fazia nem um mês que estava ali, em seu primeiro emprego. Na casa onde sua mãe durante tantos anos havia sido cozinheira. Antes de tê-la. Na verdade, havia deixado o emprego exatamente por estar de “bucho cheio”. História que a mãe nunca lhe contara, apenas juntara fragmentos, buscando alguma pista sobre o próprio pai, de quem a mãe jamais falava e que a menina nunca chegara a conhecer. O pouco que sabia tinha ouvido de forma furtiva, esgueirando-se atrás das portas ou pelos cantos das paredes, quando ninguém lhe notava a presença. Coisa fácil e habitual quando era criança e que havia mudado subitamente... Assim que começou a botar corpo.

- Nora está virando moça.

O padrasto repetiu inúmeras vezes, avaliando-a de cima a baixo, de um jeito diferente. A inocência de Nora tornava impossível compreender o súbito interesse completamente, mas seu instinto era o suficiente para que sentisse uma estranha repulsa e necessidade de se manter longe do homem que nunca lhe dispensara uma palavra ou olhar a vida inteira, e que agora passara a sempre observá-la atentamente.

Nada precisou dizer. A mãe via, percebia e temia pela filha. A única mulher de seus bebês. Precisava protegê-la. Assim sendo, fez o que tinha que fazer. A menina não precisava mais de escola, já conseguia ler, escrever e contar. Era mais do que qualquer um deles era capaz de fazer. Estudar para quê? 

Nora então foi trabalhar como arrumadeira. Em troca de três refeições completas por dia e lanches bastante generosos no meio, um quarto que dividia com a cozinheira e a copeira, e uniformes que eram as primeiras roupas que possuía sem terem sido de outras pessoas antes e que não continham manchas, partes cerzidas ou remendos. O parco salário enviava para a mãe e os meio irmãos. 

“Eles precisam mais do que eu.”

Naquela noite em especial, estava ansiosa, nervosa e feliz. Como nunca antes estivera. Tinha um encontro. Seu primeiro. Com o filho da casa, um moço mais velho do que ela, que parecia um artista de cinema. De manhã cedo o rapaz havia lhe dado um pequeno chocolate com um recheio que Nora não soube identificar, mas que explodiu em sua boca em mil sensações deliciosas e completamente desconhecidas ao seu simplório paladar. 

- Me encontre no jardim depois do jantar, perto das roseiras, e te dou mais.

Foi a promessa dele antes de se afastar.

Nora guardou o papel cuidadosamente. Primeiro nas dobras do avental e mais tarde entre as páginas de seu diário. 

Depois ficou a espera... 

De que seus sonhos românticos, alimentados pelas revistas que lia e as novelas que ouvia na rádio finalmente se concretizassem.

No entanto, a realidade não foi, em nada, poética. Entre assustada e humilhada, tentou desvencilhar-se da boca e das mãos invasoras dele. De nada adiantou chorar e implorar para que parasse, nem repetir soluçando:

- Não! Me solta! Eu não quero!

Sua saia foi levantada e o moço cujas feições já não possuíam mais nada de belas tentou tocá-la... De uma forma que não devia, não podia ser certa.

O grito que a salvou veio de fora:

- Luiz Octávio, o que você está fazendo?

Ao ver a noiva se aproximando, o rapaz imediatamente a soltou e, ainda aos prantos e em completo pavor, Nora caiu no chão, sobre os próprios joelhos.

- Pelo amor de Deus, Eduarda! Você não pode...

O que quer que fosse dizer, se perdeu. Interrompido pela bofetada que levou.

- Eu não posso o quê?

O rapaz levou a mão direita ao rosto e esfregou o lugar onde a noiva o havia acertado:

- Seu comportamento não é o que eu espero de minha futura mulher.

Ela o enfrentou, sustentando o olhar dele... De igual para igual:

- E o seu não é o que eu espero de um ser humano.

Ele piscou, indisfarçavelmente perplexo:

- Quê? Como é?

O sorriso dela continha... Muito mais do que alívio, prazer e felicidade:

- Pode considerar o nosso compromisso desfeito.

Independência.

Segurança.

Superioridade.

Nora nunca tinha visto isso em uma mulher antes.

Da mesma forma extraordinária, os olhos da outra buscaram e encontraram os dela:

- Você está bem?

Nora apenas sacudiu a cabeça aquiescendo, inteiramente incapaz de qualquer outra coisa além de desejar... Ser como ela.


postado originalmente em 29 de Janeiro de 2016 às 17:58.




SEMPRE EM MEU CORAÇÃO

Versão impressa (livro) e digital (ebook)!
Para adquirir o seu basta acessar:

Comprar versão impressa (livro):

Comprar versão digital (ebook): 



48 comentários:

  1. Correndo para ler o primeiro capítulo. Esplendoroso o prólogo! ! Ja vi de cara q vou amar a história

    ResponderExcluir
  2. Eita que história de época é boa por demais da conta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou amando escrever, Carlinha!
      E vc sabe! kkk
      bjin minha poderosa betíssima salve salve!

      Excluir
  3. Uau, ja percebi q essa historia promete. So p essa introdução, n posso perder rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que vc goste do primeiro capítulo, Flavia!
      bjo no coração, linda!

      Excluir
  4. Parabéns Diedra por mais um romance q por certo será mais um sucesso. O prólogo já nos indica isso. Amei de paixão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabrita,
      Que o Universo conspire a meu favor e torne suas palavras verdade! kkkk
      bjo no coração!

      Excluir
  5. Eitaaaa..... Eu ia comentar só no primeiro cap mas... Não deu! Esse prólogo ta bom demais pra passar batido!sentimentos de hoje : Angústia,expectativa e euforia .... O recebimento daquele bombom não me cheirou bem... A angústia de alguém q não consegue se defender prestes a ser abusada física, emocional e socialmente....triplamente ferrada tadinha...aí chega a Eduarda.... S E N S A C I O N A L.... a frente do seu tempo, dona de si, valente e imagino, muito linda!rs...enfim...nora tem carga de vida...é generosa e possui uma vontade enorme de ser feliz...mais do que isso ...#veremos ...kkk ..
    Aqui estamos denovo, no início de mais um dos seus projetos e, o que eu posso te desejar, minha amiga, eh todo o sucesso do mundo, pq competência VC tem e muita! Bjo no coração ...
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha!
      Carol Sena, quem é viva sempre aparece, né? ;)
      Será que a Eduarda é a Karen Foltz da época?
      #veremos
      kkk
      Estamos de volta e isso é maravilhoso!
      Vamo que vamo!
      Uhuuuuuuuuu!!!!
      bjo no coração, lindona!

      Excluir
    2. Se ela eh ou não ...eu não sei....mas essa mulher eh das minhas!

      Excluir
    3. kkkkkk
      Com certeza!
      #teamEduarda

      Excluir
    4. Q Eduarda é tudo de bom eu concordo, mas boto maior fé na Nora.
      #teamNora

      Excluir
  6. Uau! História de época, que maravilha!
    Começo com direito a bofeteda e tudo hein?
    Tu é uma caixinha de surpresa Di. Ops, tô falando da escritora tá Wind? Rs
    Parabéns minha amiga! Mais um sucesso com certeza!
    Quero mais... Vamos às cotas pessoal porque só um capítulo é pouco demais.
    Di, tu é a melhor. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celinha,
      Eu AMO romance de época, viu? Culpa da minha avó! Não é à toa que o primeiro livro que eu li na minha vida foi O CONDE DE MONTE CRISTO (tenho até hj na minha estante).
      Bofetada é tudo de bom, né? (em cena ou em livro, bem clarro! kkkk)
      Domingo tem o segundo capítulo!
      bjo no coração, amiga querida!

      Excluir
    2. Mermã, essa bofetada foi a grande largada para o sucesso do SEMC. Rs
      Vivas a sua vozinha então!
      Sucesso pra você sempre.
      Bjs

      Excluir
    3. kkkk
      Celinha e suas siglas!
      SEMC parece nome de secretaria de alguma coisa! kkkk
      Viva as vovozinhas!
      Uhuuuu!!!
      kkk
      bjin!

      Excluir
  7. Estou adorando e com certeza esta historia vai ser mais sucesso!
    Anciosa para ler inteira! Rs beijos

    ResponderExcluir
  8. Estou louca para ler a historia inteiro!
    Beijos. Certeza que será outro sucesso.

    ResponderExcluir
  9. Sensacional, mas não estou surpresa com isso, sendo algo de aua autoria só podemos esperar uma história de alto nível rsrs... Amei, correndo para ver o primeiro capítulo. Quero mais Eduarda rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Dayane...
      Assim vc me deixa sem saber o que falar, né?
      Eu quero saber se a Kelly tá lendo...
      Diz pra ela que quero MUITO a opinião dela!
      uarda tudo de bom, né? kkkk
      bjo super mega giga no coração das duas!

      Excluir
    2. A Kelly ler? Só depois do OSTDA 2, não tem negociação com ela rsrs. Ah! E eu já falei é Day e não Dayane rsrs (Está parecendo minha mãe)

      Excluir
    3. A Kelly? Só depois do OSTDA, não tem negociação com ela #Infelizmente rsrs... Ah e não é Dayane, já falei sobre isso né?! Está parecendo minha mãe rsrs.

      Excluir
    4. kkkk
      Ah, Day...
      Repara não, estou tomada pela época! kkk
      Garanto-lhe que a Eduarda e a Nora tb falariam Dayane, viu? kkk

      Excluir
  10. Com certeza mais um sucesso seu Diedra,parabéns por nos propocionar momentos maravilhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mary!
      Tudo bem, linda?
      Obrigadíssima!
      Estou adorando escrever esta história, espero que ler seja tão bom quanto, viu? ;)
      bjo no coração!

      Excluir
  11. Mais um sucesso seu Diedra, parabéns por nos proporcionar momentos maravilhosos. Beijo linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mary!
      Tudo bem, linda?
      Imagina!
      Eu que agradeço, viu?
      Obrigadíssima!
      bjo no coração!

      Excluir
  12. Já estão abertas as inscrições para o fã clube da Duda? rsrs Sinto que essa será uma viagem completamente nova e como sempre muito intensa. Adoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk
      #teamDuda
      Ana Clara, sua linda!
      Sei não, viu?
      A Nora não vai gostar muito,, mas... Tá valendo! kkk
      Espero que a viagem seja tão boa pra vc quanto está sendo pra mim! ;)
      Adorando escrever esta história!
      bjo no coração!

      Excluir
  13. Aii... Sinto que essa Eduarda aí já chegou chegando. Senhora de si, daquelas que quando chega no lugar todo mundo olha.
    #teamEduarda?! ahahaha (quero uma assim)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lya!
      Ah, que bom vc aqui!
      Espero que goste da história!
      Eduarda não chega, ela estreia! kkk
      bjo no coração!

      Excluir
  14. Oi Diedra tudo bem?
    Oba história nova já estou gostando e muito só pelo prólogo já vi que vai ser outro sucesso com certeza.Correndo agora pra ler o primeiro capítulo.kkkk
    Beijos e vamos que vamos ao primeiro capítulo.

    Gláucia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gláucia!
      Tudo bem, linda?
      Espero que vc goste tanto de ler a história quanto estou gostando de escrevê-la, viu? ;)
      Vamos que vamos!
      bjo suuuuuper giga no coração!

      Excluir
  15. Gosto de ver o cuidado de Diedra nas escolhas das imagens do cap. inicial e prologo, Isso se chama carinho com o seu publico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabrita, sua linda!
      Obrigadaaaaaa!!!
      bjo suuuuper especial no coração!

      Excluir
  16. Desde já eu já AMO essa Eduarda haha ❤😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk
      Passada aqui em como a Eduarda não precisa fazer nada pra agradar... Basta existir! kkkk

      Excluir
  17. O que você sente quando termina de ler um capítulo de uma história nova de Diedra? Roiz as unhas até o sabugo! !! Kkkkk
    Minha madrinha!!! Imagine uma pessoa cheia de livros acadêmicos pra ler? Pois é. Eu! Mas assim que você me mandou o link, até meu alter ego (ou seria pseudônimo? Rsrsrs) grudou em mim pra ler!
    Ah! Como é bom poder entrar em contato novamente com suas incríveis abordagens sobre o amor!!!!
    Você nos preenche e surpreende com questões que nos faz refletir, avaliar, sentir, e muito mais. E já vi que essa história vem carregada de grandes reflexões com temas considerado polemicos (à época), com personagens tão distintas, mas cheias de encantos. Cada uma com os seus...
    Eu vou confessar uma coisa! Apesar de tender para as personagens mais tchans, eu amei a Nora. Não sei pq. Talvez seja por todo o seu sofrimento e descrença. Talvez ache que ela vai aprender a amar a Eduarda, mas também vai ensinar muito a poser a ceder aos seus encantos!!! Enfim... aguardando mais e mais capitulos para voltar a ter taquicardia!!!
    Amo vc! E dê um bj moreno na Wind!

    Jenny Hunter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jenny, minha amiga muito mais que queridaaaaaaaaaaaaa!!!
      Tão bom saber que vc está lendo, vc imagina a minha felicidade, né?
      Principalmente pq sei que vc está sem tempo pra nada, mas consegue ter um tempinho pra mim. <3
      Obrigadíssimaaaaaaaaaaaaa!!!
      bjo suuuuuuuuuuper especial e gigantesco no seu coração, lindona!
      Espero que continue lendo, comentando e gostando, claro! kkk

      Excluir
  18. Ja vi q valeu a pena me segurar p ler varios capítulos kkkkkkkkk nem durmo hj 😍

    ResponderExcluir